[Quase Publicitária]: Estou Me Dedicando de Verdade

20/08/2018










"A teoria não é um manual que te ensina alguma coisa"
Meu segundo semestre na faculdade já começou, e começou com tudo devo dizer. A verdade meus caros é que acabou aquela mamata de primeiro semestre e conteúdo mastigado, estou tendo muitas teorias esse semestre e muitos trabalhos que já venho realizando, a vantagem em tudo isso? Estou me dedicando de verdade. O primeiro semestre não foi bem uma dádiva, passei aos trancos e barrancos, mas passei, mesmo faltando mais que o necessário e fazendo apenas o básico, como as provas e os trabalhos mais simples. Sim deixei de entregar muitos trabalhos. A verdade é que eu não estava satisfeita com tudo aquilo, mas como todo carma tem seu fim um dia minhas ferias chegaram e percebi que teria quase dois meses para pensar em tudo e decidir se realmente gostaria de continuar. Mas olha só a ironia, Julho se tornou o pior mês do ano para mim em todos os âmbitos da minha vida e me vi bem propensa a jogar tudo para o ar e voltar para o interior a fim de viver isolada. Estava caminhando para o fundo do poço.

Não sei bem como cheguei a esse ponto, mas hoje vejo com clareza que ele foi muito necessário para que eu chegasse as decisões que tomei para o meu futuro daqui para frente. Mas não vamos falar disso tem muitos textos aqui pelo blog que explicam um pouco de tudo o que aconteceu, mesmo que de forma muito poética e que seja difícil separar a verdade da ficção, acho que aquela altura nem eu conseguia saber essa diferença. Mas voltando ao tema "faculdade". A nuvem negra se foi, como eu disse todo carma tem seu fim, e eu pude finalmente pensar com clareza em tudo o que estava fazendo e onde eu realmente queria chegar. O segundo semestre então começou e eu aceitei ele de mente e coração aberto, afinal percebi que ser comunicadora é o que quero para meu futuro é isso que sou, mesmo que as vezes prefira apenas observar tudo a minha volta. Dos professores somente duas são conhecidas, os outros são novos e com um estilo bem diferente. Como eu disse estou com muita teoria esse semestre e resolvi trazer um pouco delas para vocês.

Criatividade
"O criativo deve ser um bom entendedor do ser humano. - Guga Ktzer"
Estou tendo processo criativo nesse semestre, onde fazemos uma analise de todas as possibilidades que temos para um anúncio. Ate agora conhecemos dois dos principais publicitários do Brasil que é o Washington Olivetto e o Guga Ktzer, os caras são feras e me fez pensar se realmente ainda tenho saúde mental para trabalhar dentro de uma agencia de Publicidade, o que vocês acham?
"O trabalho deve estar sempre na frente do ego. - Guga Ktzer"
Teorias da Comunicação
"A teoria é uma explicação complexa sobre fenômenos estudados, observados e vividos."
Aqui eu nem preciso dizer o que estamos estudando né? Estamos entendo todo o processo de desenvolvimento da comunicação desde o inicio do século XIV bem como seus meios e suas midas. A matéria é bem massante eu devo dizer e o professor dá uma pequena viajada de vez em quando, mas como estou me dedicando e estudando bastante por fora não está tão difícil, pelo menos até agora.
"Para se tornar comum é preciso ter algo em comum."
Computação Gráfica
"Somos criados para não ser criativos"
Antes de tudo eu gostaria de explicar essa frase, quando dizemos que somos criados para não ser criativos estamos nos referindo aquela questão do tipo quando uma criança está desenhando e você diz á ela que a flor não pode ser preta, ou marrom igual ela está fazendo, como ensinamos a uma criança como ela deve fazer certas coisas estamos inibindo sua criatividade. Voltando - hahaha - aqui era onde a maga deveria acontecer, mas bem não está acontecendo. Eu tive essa matéria quando estava na outra constituição e o laboratório era muito bom e as aulas foram bem práticas, aprendi a a mexer no photoshop, Illustrator e Indesign lá porem agora será diferente, o laboratório é muito antigo então só vou rever Photoshop, aprender o CorelDraw que voltou para a grade publicitária depois de muito tempo somente da grade de Design Gráfico e vou aprender a usar o Sony Vegas, porque segundo o professor o Filmora não é um programa profissional como muitos acreditam, pelo simples fato de ele trazer tudo pronto e você não ter que fazer nada do zero. Palavras do prof hahaha, eu discordo.
"A quebra do preconceito começa com agente, devemos estar disposto a conhecer e enfrentar o desconhecido."
Sistemas Brasileiros de Comunicação
"A comunicação é um negócio"
E a constituição voltou - senhor tenha piedade de mim - tem coisa mais massante que constituição, me desculpem os estudantes de direito de plantão, é muita coisa para assimilar e são coisas que a gente tem que decorar, porque é a unica forma de lembrar dessas coisas. Essa é sem duvida a matéria mais extensa e cansativa que tenho, mas temos que entender né? Aqui estamos estudando a legalização de funcionamento de emissoras de TV, alem da evolução - também - dos meios de comunicação.
"Sistema de comunicação é a rede pela qual fluem as informações, que permitem o funcionamento da estrutura de forma integrada e eficaz."
Enfim isso é o que venho tendo esse semestre, me sinto mais leve e mais dedicada de verdade, motivo pelo qual ando um pouco sumida daqui do blog e lá do instagram. Esperam que não desistam de mim hahaha pois não pretendo abandonar isso aqui só me organizar melhor, assim consigo dar atenção a todos os meus projetos. Me contem por aqui como está sendo o volta das aulas de vocês e quais as expectativas, e estudantes de publicidade de plantão se mostrem e vamos ser amigos montar uma agencia big master hehe.

Mal feito, feito.

Eu Não Sou Obrigada

16/08/2018
Vi um livro na minha estante e me inspirei na capa, senti aquela necessidade de escrever sobre esse sufocamento que vem me invadindo, sobre essa obrigação de ter que produzir conteúdo, e produzir cada vez mais, não só para o blog e redes sociais, mas também e principalmente na faculdade e no trabalho. Sinto que estou me afogando cada vez mais em meio às minhas próprias escolhas. Inusitado eu sei, mas a capa desse livro reflete muito um pouco de tudo que tem aqui dentro. A história imagino que não tenha nada a ver, não que eu tenha o lido pois esse é só mais um título dos que estão na minha estante para ser lido no tempo que não tenho tido. Sinto essa necessidade de por para fora cada palavra que me sufoca, a verdade... escrever é o que me alivia no final das contas. Mas até mesmo essa forma de alivio tem me soado como obrigação ultimamente.

Uma coisa que tenho ouvido muito na faculdade é que eu, enquanto comunicadora preciso produzir cada vez mais conteúdos e um sempre melhor do que o outro já que o mercado de trabalho não anda fácil e todo dia surge um gênio diferente. Isso me desanimou. Amo produzir conteúdo, pensar naquilo que vou levar a quem me acompanha, fazer com carinho, encaixar cada palavra corretamente para que você desse lado ai possa compreender o que quero passar. Amo fazer criações e tirar fotos, mas gosto de fazer isso ao meu tempo e não por obrigação. Muitas pessoas já me perguntaram porque não vivo do blog, já que hoje existe diversas formas de se ganhar dinheiro na internet sem sair de casa, e o que sempre digo? Digo que o blog é meu eu na internet, uma pequena parte de mim que sente a necessidade de se expor de vez em quando, gosto disso tudo aqui por prazer, por hobby, por amor. Então não me imagino fazendo coisas para ganhar dinheiro. Mas eu fugi do foco agora. 

Acontece que não sou o tipo de pessoa que funciona sob pressão, a verdade é que ando tão confusa sobre minha vida que me sinto como uma panela de pressão em ponto de explodir em mil pedaços – loucura né – pois bem, essa pressão de que temos que produzir esta acabando comigo e fazendo com que eu pense seriamente em abrir mão de tudo que conquistei ate agora em meio as mídias sociais, e isso tudo é culpa minha. Sempre que fico fora do blog ou até mesmo do instagram sinto como se estivesse em falta com as pessoas que tiram um tempo do seu dia para me acompanhar e conhecer o meu conteúdo. Besteira, eu sei. Mas essa sou eu. Então eu li o texto da Maki do Desancorando e percebi que não preciso ser assim e que se pretendo chegar aos 30 com sanidade – o que não falta muito – eu preciso parar de me cobrar. 

Eu não obrigada a nada. 

Eu produzo conteúdos por que eu amo, porque gosto de compartilhar com os outros tudo que aprendo e descubro ao decorrer dos dias e bem eu percebi que posso fazer isso no meu tempo. Do meu modo. Não é porque todo mundo faz o BEDA que preciso fazer também, eu não dou conta acreditem. Preciso parar de querer fazer o que todo mundo faz, porque eu sei que não sou capaz. 

Preciso conhecer os meu limites e aceitá-los. 

Acredito que há espaço para todos na nossa internet amada e que quem gosta de verdade do seu conteúdo vai te acompanhar independente da forma que você produzir ele, afinal isso é o que nos torna tão diferentes uns dos outros, já que ter blog hoje em dia é mais clichê que comédia romântica, mas mesmo assim sinto que podemos ser uma grande família feliz se soubermos nos administrar. A mudança começa em mim. E precisa ser já. Ando com muita coisa acumulado em todos os âmbitos da minha vida e me vejo gritando por socorro em alguns momentos do dia. Me sinto tão sufocada que as vezes acho que a única opção e sair de cena e só observar os outros como costumava fazer antes de aprender o que era viver. Mas não precisa ser assim. Eu sei agora. Só preciso me esforçar para fazer da r certo de verdade e acreditar que não sou obrigada a nada, que posso ser uma excelente comunicadora a minha forma, sem precisar sucumbir as pressões do dia-a-dia. Como disse Guga Ktzer “não se leve tão a sério”. NÃO SE LEVE TÃO A SÉRIO.

Filmes Pra Curtir no Domingo #2

13/08/2018


A verdade é que não ando assistindo muito filme, piorou séries, acho que deixei a rotina me consumir e não encontro mais aquele tempinho legal para ver os filmes que tanto amo. Mas nesse fim de semana eu coloquei alguns que estava na listinha a algum tempo em dia e trouxe aqui para vocês conferirem, apesar de ter certeza de que vocês já viram eles.
UM LUGAR SILENCIOSO
Sinopse - Em uma fazenda dos Estados Unidos, uma família do meio-oeste é perseguida por uma entidade fantasmagórica assustadora. Para se protegerem, eles devem permanecer em silêncio absoluto, a qualquer custo, pois o perigo é ativado pela percepção do som.
Gente pensa num filme agoniante? Eu estava louca já haha acontece que o filme é muito silencioso e tudo acontece muito do nada, a mulher esta gravida e eu ficava pensando o tempo todo o que aconteceria quando o bebe nascesse porque eles fazem barulho, mas...vou deixar vocês descobrirem sozinhos. O filme é sensacional e tem muitas referencias, valeu a pena e gostaria que tivesse uma continuação.
DEADPOOL 2
Sinopse - Quando o super soldado Cable (Josh Brolin) chega em uma missão para assassinar o jovem mutante Russel (Julian Dennison), o mercenário Deadpool (Ryan Reynolds) precisa aprender o que é ser herói de verdade para salvá-lo. Para isso, ele recruta seu velho amigo Colossus e forma o novo grupo X-Force, sempre com o apoio do fiel escudeiro Dopinder (Karan Soni).
Como vocês sabem eu não sou muito ligada no universo Marvel e DC então esses filmes não fazem muito meu estilo, mas assisto por causa dos efeitos especiais e tudo mais. Acho o Deadpool bem engraçado e um tanto baixo nível haha mas adoro essa mistura de ficção realidade que ele faz e sem dúvidas não poderiam escolher outro ator melhor do que Ryan Reynolds.
RAMPAGE
Sinopse - Davis Okoye é um primatologista (Dwayne Johnson), um homem recluso que compartilha um vínculo inabalável com George, um gorila muito inteligente que está sob seus cuidados desde o nascimento. Quando um experimento genético desonesto é feito em um grupo de predadores que inclui o primata, os animais se transformam em monstros que destroem tudo em seu caminho. Agora Okoye tenta conseguir um antídoto e impedir que seu amigo provoque uma catástrofe global.
Adora filmes com essas pegadas cientificas e com esses bichões enormes acho que faz uma diferença bem legal, o filme é sensacional e a produção está incrível, essa pegada cômica entre o personagem do Dwayne e o Gorila deixa tudo mais envolvente.
VINGADORES: GUERRA INFINITA
Sinopse - Thanos (Josh Brolin) enfim chega à Terra, disposto a reunir as Joias do Infinito. Para enfrentá-lo, os Vingadores precisam unir forças com os Guardiões da Galáxia, ao mesmo tempo em que lidam com desavenças entre alguns de seus integrantes.
Como eu disse não sou muito ligada nesse universo Marvel e DC assisto por causa das produções e tudo mais, mas devo dizer que esses filmes andam me deixando muito incomodada. Primeiro eles fizeram uma bagunça nas histórias, algum tempo atrás eu havia dito que a forma como as produções caminhavam logo teriamos todos os heróis, anti-heróis e justiceiros em um universo só, e aconteceu, mas o que me deixa incomodada é o fato de agora eles quererem arrumar a tal linha do tempo relançando os filmes individuais dos personagens, ou seja, a zona ta armada eu já não entendo mais nada tá pior que Star Wars isso ae haha.
A MORTE TE DÁ PARABÉNS
Sinopse - Tree (Jessica Rothe) é uma jovem estudante que trata mal os meninos, desdenha das amigas e não parece estar muito disposta a atender as ligações do pai no dia do aniversário dela. No fim do mesmo dia, no entanto, ela é brutalmente assassinada por um mascarado. Acontece que ela "sobrevive", ou melhor, acorda no mesmo e fatídico dia, numa espécie de looping macabro, que termina sempre com a morte da garota. Repetir, seguidamente, o mesmo dia, por outro lado, dá a Tree a chance de investigar quem a está querendo morta e o porquê.
Pensa num filme clichê minha gente, para começar de terror não tem nada essa história, em segundo lugar o contexto de ela ficar acordando todo dia no dia do seu aniversário e morrer até descobrir quem é o assassino ficou extremamente vago, tipo porque isso acontece? Agora o final, eu até fiquei empolgada quando ela descobriu quem era o assassino pensei "ual esse assassino é diferente, bem surpreendente" ai quando pensamos que tudo acabou descobrimos que aquele não é o assassino e sim uma pessoa bem clichê que eu já tinha acusado desde o inicio do filme #Decepcionada.

Bem esses foram os últimos filmes que assisti por aqui e que se encaixam muito bem em uma tarde de domingo, espero que tenham gostado e me contem o que acharam e se já assistiram algum.

Mal feito, feito.

De Volta Para Casa

08/08/2018
Planeta Dakva, QN 68, 20 anos luz de Na-I

- NEYE?! – gritei enquanto tentava me esquivar dos ataques incessantes dos capangas do rei Zollas III, os Zods.

- Sim Major? – Neye era minha parceira nas missões, a primeira de sua linhagem, uma nave projetada com alta tecnologia e inteligência artificial independente. Ela conhecia tudo além dos quatro cantos do universo e era também minha amiga.

- PRECISO SAIR DAQUI AGORA.

- O item já foi recuperado Major? – ela só podia estar de brincadeira.

- O QUE VOCÊ ACHA NEYE? AGORA ME TIRA DAQUI!

- Há um desfiladeiro á 800 m ao norte Major, estarei esperando o senhor.

- Desfi... Que seja. – corri o mais rápido que pude rumo as coordenadas que Neye havia me dado, por entre as crateras ferventes de Dakva. – Só podia ser. – Neye havia me mandado para uma zona morta do planeta onde nem os Zods, os piores mercenários do espaço colocavam os pés. O desfiladeiro estava próximo e eu já podia avistar Neye, um salto era tudo que eu precisava, até que sinto algo se enrolar em minha cintura e sou puxado para trás. – NEYE?!

- Estou capitando sinais de vida local, major... – isso só poderia ser brincadeira, eu estava sendo arrastado por uma zona morta, repleta de crateras vulcânicas por uma criatura local com tentáculos. – espécie identificada. O Sr. Esta sendo puxado por um Louzol, segundo a base de dados se trata de uma criatura Dakvaniana que reside na região de Zolding, zona morta do pais de Dakva. A criatura é conhecida por ter mais de dois metros de altura e possuir oito tentáculos capazes de alterar seu tamanho conforme a distancia de sua presa. Ele não possui visão mas tem uma audição muito aguçada é assim que identifica suas presas, carnívoro nível 5, sua boca possui mais de 200 presas afiadas, sua refeição favorita é carne humana, sua residência é entre as cavernas de Neja e só sai para se alimentar se...

- NEYE?!

- Sim major?

- Eu parei de dar atenção quando disse que sua comida preferida é humano, no caso EU, ENTÃO ME TIRA DAQUI AGORA!!!! – isso não poderia estar acontecendo, só porque estava finalmente adiantado em uma missão um mostro com tentáculos tinha que me atacar, sério mesmo?. A criatura estava me puxando cada vez mais rápido por entre as crateras não demoraria muito até que eu me torna-se a refeição do dia e isso definitivamente não estava nos meus planos.

- Major? – finalmente, pensei.

- Diz que descobriu como matar essa coisa?

- Sim major.

- Então diga de uma vez. 

- Para matar um Louzol a pessoa deve arrancar seu coração.

- Com... como é que é Neye? – ironia do destino, hoje eu morreria, em Dakva, tanto lugar no espaço para morrer e eu morreria em Dakva. – ISSO NÃO PODE SER SÉRIO NEYE? Não tem como eu fazer iss... – um puxão e sou arremessado para cima, o tentáculo havia me soltado e eu começava a cair, me atrevo a olhar e lá esta ela me esperando uma boca enorme repleta de presas afiadas e gosma verde. Meu bastão! Rapidamente passo a mão no bastão que há encaixado a minha perna espero dois segundos e o ativo no momento exato, um urro alto e agoniante e a criatura explode em pedaços me deixando coberto de gosma verde.

- Essa também é uma boa maneira de se livrar de um Louzol major. – diz Ney pelo comunicador, ela só poderia estar brincando.

- Só me tira daqui.

- Sim senhor.


A Neye 78S era o que tinha de mais moderno em tecnologia e inteligência artificial independente, como primeiro major da FIFE (Federação Internacional das Forças Estelares) eu passava mais tempo nela do que na minha própria residência em Na-I. Costumo trabalhar sozinho, acredito que parceiros nos distraem as vezes, principalmente as com quem trabalhei, e bem já tenho a Neye que faz isso muito bem, sou o melhor na minha categoria 100% de aprovação e cumprimento das missões além de nunca ter perdido um parceiro, mérito de se trabalhar sozinho.

- Ligação do superintendente Roanon Ta’Orz, major Uttron. – já era de se esperar, pensei.

- Você me colocou em confusão dessa vez Neye. Pode transferir.

- Major Uttron Koah você não deveria estar aqui há 10 anos luz atrás? – ele não parecia nada contente com meu atraso.

- Eu sei senhor só... só tive um pequeno problema.

- Sabe major seu talento como soldado é impecável e surpreendente, gostaria que sua pontualidade fosse igual – isso não foi justo, eu chegaria cedo dessa vez se não fosse aquele Louzol – recuperou o objeto?

- Sim senhor, o Nano Vuxri BB7 foi recuperado intacto, ao que me parece o rei Zollas III não teve chance de usa-la.

- Excelente. Você tem 20 minutos. Desligo.

- Sim senhor. – disse mais para eu mesmo do que para grande tela negra a minha frente. O superintendente podia ser difícil as vezes mas devo muito a ele ao longo de minha carreira, não teria chegado onde estou sem seu apoio e confiança.

- Talvez o senhor queira trocar de roupa major, já que está coberto de sangue de Louzol. – não acredito nisso, no meio de toda confusão acabei me esquecendo que estava coberto de gosma verde.

- Você me deixou falar com o superintendente assim Neye? 

- Lamento senhor, não imaginei que fosse algo que eu devesse lembra-lo.

- Claro que não. Ativar modo automático. – eu estaria em Na-I em breve depois de muito tempo fora de casa.

- Ajustando comandos para modo automático. – repetia Neye enquanto ajustava todas as coordenadas e cursos da nave.

- Lá vamos nós, entrar no superespaço. – estávamos a toda velocidade.

- Entrando no superespaço, tempo estimado de aterrisagem de dez minutos e quinze segundos.

- Ok Neye assuma daqui por favor enquanto vou me trocar.

- Sim major. 


Casa. Fazia tanto tempo que havia saído de Na-I que não sabia o que esperar, não sabia quem esperar. Casa. Não sabia ao certo se ainda tinha uma.
P.S 1 - eu sei que havia dito que essa semana teria post sobre fotos e pinterest, maaaaaas não deu tempo de tirar as fotos, então eu dei uma segurada nessas postagens, mas vou trazer elas para vocês em breve.

P.S 2 - Faz muito tempo que não trazia uma história feita por mim aqui para o blog, lembro - me que a primeira que postei foi "A Garota e o Monstro" sem dúvidas minha melhor criação - risos a parte - e logo depois eu trouxe os devaneios de Elisa nos contos de "Billy's Coffe" e o último foi o do "Assoviador" poucos eu sei. Estou com essa história de "Uttron Entre Dois Mundos" já faz um tempo lá no wattpad e resolvi trazer um pedacinho dela para vocês, se quiserem ler mais sobre essa aventura é só me acompanhar por lá. Me contem aqui o que acharam e o que esperam da história do Major Uttron.

Mal feito, feito!