Lançamentos do Grupo Editorial Scortecci Para Setembro

19/09/2019
Tendo sua primeira edição lançada nos anos 90, o livro "Vindas Vida Idas" de Flávia Alice Zogbi fez o maior sucesso na época, agora, sendo lançado sua segundo edição o livro com foco em autoajuda, filosofia e espiritualidade foi reescrito sob uma nova visão de vida da autora, já que em 2008, Flávia sofreu uma grande doença que a deixou de cadeira de rodas a fazendo mudar sua concepção sobre a obra, escrevendo apenas com os polegares já que a artrite fez com que seus demais dedos atrofiassem.

Em uma série de textos que incentivam justamente a reflexão, a autora tenta captar a essência da vida com base em teorias filosóficas, espirituais e psicológicas. Confira a opinião da Dra. Vivian Elito Maluf sobre o livro:“A leitura de “Vindas Vida Idas” encanta pela delicadeza e harmonia que invoca pontos essenciais da vida. Não é fácil atingir essa maturidade e assim crescer. Destaca-se a importância de sonhar, pois o sonho engrandece, impulsiona, nem sempre no caminho que imaginamos, vai além da nossa percepção. A cada leitura fui aprendendo e conhecendo a importância de nos valorizarmos e continuarmos a caminhada em busca do conhecimento e da felicidade”.Para a autora, “este livro é muito especial. Quando o escrevi não estava doente. Minha doença apareceu depois e eu o lia muito como uma Bíblia de cura. Ajudou-me e ajuda até hoje. Por isso, espero que as pessoas ao lerem também possam ser auxiliadas em varias áreas: saúde, trabalho e até no espiritual. Para mim, o mais importante é poder socorrer seus problemas. Às vezes acho profundo.”.
“Vindas Vida Idas”: uma reflexão em busca de felicidade e paz
Flávia Alice Zogbi propõe em sua obra uma conversa franca consigo mesma sobre sentimentos, pensamentos e atitudes que refletem o comportamento das pessoas.

Outra novidade da Editora Scortecci para esse mês de setembro é da querida autora Tarsila Maria Teixeira, ela acaba de lançar seu segundo livro com a editora e fez o book trailer do novo livro, “O Encontro Feliz na Floresta”.


O Encontro Feliz na Floresta, de Tarsila Maria Teixeira, nos faz revisitar o canteiro da infância onde os pequenos seres (raposinha ruiva, pintinhos) – desamparados de sua família inicial – reencontram pelo caminho uma nova linhagem/organização cujo princípio básico de sua constituição não é o laço consanguíneo, mas a linguagem do amor que os entrelaça, envolvendo-os em uma atmosfera de afeição fraternal e acobertados pela ternura e pela fraternidade, como a raposinha ruiva, abandonada por não ser carnívora, que em um gesto compassivo adota os pintinhos caídos do caminhão, e junto com o casal de idosos reencontram um lar onde ser feliz incida. Esta obra nos faz retornar para o recinto possível em que todos os seres vivos possuem seu lugar e são fidedignamente irmãos em todas as acepções do termo. Tarsila, nesta obra, seguramente se constitui em uma partitura ainda mais singular para nos ensinar a amar, a amar e amar porque somos e seremos pequeninos na arte do amor ao próximo.
Esses são os lançamentos previstos para esse mês do Grupo, a Scortecci é uma editora laureada, que edita, imprime e comercializa livros em pequenas tiragens desde 1982, e se você autor está em busca de uma editora para publicar seu livro conte com o Grupo Editorial Scortecci que são especialistas no assunto.

Já conhecia a editora e o seu trabalho? Para quem gosta de livros que trazem reflexão para a vida e nos faz pensar em nossas atitudes diárias, esses lançamentos são super indicados.

I’m so tired

16/09/2019
Essa não sou eu. 

Definitivamente não. Acho que demorei um pouco para chegar a essa conclusão, ou melhor, para perceber o quão fundo eu estava indo. Eu estou tão cansada. Cansada de tentar ser algo que não sou. Cansada de me afundar cada vez mais na escuridão a qual eu mesma me joguei. Cansada de estar perdida. Cansada de estar para trás. Cansada de não saber o que fazer. Cansada de me sentir inútil. Cansada de acreditar que não estou fazendo nada de útil da minha vida, quando todos a minha volta parecem estar de vento em polpa. 

I’m so tired. 

Parece bobagem falando assim, mas é exatamente dessa forma que me sinto. Que me vejo. Já tentei me levantar varias vezes, mas tem dias que tudo parece difícil, sinto como se estivesse sendo tomada por meus pensamentos. Me sinto engolida por minha própria mente. 

É isso. Estou sendo consumida por minha mente. 

Como faz para parar? Como faz para tomar o controle de nós mesmos? Como? Pois sinceramente já deixei de tentar encontrar tais respostar. Ou não, quem sabe. Mas o cansaço está maior, e o medo também. Passo dias longe de tudo, longe de todos, no meu mundinho escuro sem ânimo para manter conversas ou qualquer outra coisa. Prometi a mim mesma que me levantaria, que sacodiria a poeira e que voltaria a seguir em frente, mas... 

Como seguir em frente quando se perdeu de si mesma? 

Ah, são tantos questionamentos sem fim, sem respostas, sem sentido. Uma mente turbulenta, um corpo desanimado, fraco. Um mascara de que “esta tudo bem” que nunca mais foi tirada, como se sem ela eu estivesse nua perante todos, e talvez seja a verdade, pois sem ela já não sei mais quem sou, já não sei se existe um eu sem ela, tenho a vaga sensação que se tirá-la virarei mero pó carregado pelos ventos.

Já não sei mais como levantar. Já não sei mais se quero levantar.

[K-Drama]: Love Alarm

11/09/2019
Sinopse - Em um mundo em que um aplicativo avisa seus usuários se alguém por perto gosta deles, Kim Jojo descobre o amor e encara as adversidades da vida. O Love Alarm gira em torno da história de uma tecnologia disruptiva, que permite que os usuários descubram o amor através de um aplicativo que notifica se alguém nas proximidades de um raio de 10 metros tem sentimentos românticos por eles.



Titulo: Love Alarm (original Netflix)
Data de lançamento: 22 de agosto de 2019
Temporadas: 01
Episódios: 08
Baseado em: Love Alarm de 
Chon Kye-young
❤❤❤❤
 




 
Imagina poder saber quem te ama em um raio de dez metros? Imagina não precisar mais passar pela vergonha de se declarar? Basta apenas tocar o Love Alarm do outro para que ele saiba de seus sentimentos, bem é sobre isso que o dorama fala. Love Alarm é um aplicativo criado com o intuito de mostrar quem te ama num raio de dez metros, o que acaba virando uma febre entre os jovens, começamos a história com o aniversário de quatro anos de lançamento do aplicativo, em plena véspera de natal no ano de 2023.
Apesar de meio futurística a coisa mais avançada que temos aqui é esse aplicativo mesmo, no geral tudo é como vemos hoje em dia. A série é curtinha e contem apenas oito episódios que te prende rapidamente como todo bom k-drama, voltamos quatros atrás na história acompanhando todo drama que gira em torno de Kim Jojo, nossa personagem principal aqui.

Tem todos aqueles clichês que quem assiste doramas está acostumado a ver, a mocinha que tem um grande trauma de infância, e que trauma minha gente chorei viu – não nego – acho incrível esse talento que os coreanos tem de jogar a jornada do herói na nossa cara de uma forma tão sentida, você realmente sente o sofrimento da personagem.
Mas nem tudo são flores e algumas coisa me deixaram bem incomodada com essa história. Todo o enredo em torno de Kim Jojo é incrível, os problemas na escola, família, tudo isso realmente te prende e te faz querer acompanhar o desfecho da personagem, o problema aqui é o personagem masculino. Nos deparamos com um triangulo amoroso, entre a Jojo e dois melhores amigos Lee Hee-Young e Hwang Sun-Oh. Hee-Young sempre gostou dela e sempre esteve ali já Sun-Oh recém voltou dos EUA, é todo bonitão, ex-modelo e essas coisa de galã, a questão é que o envolvimento de Jojo e Sun-Oh é muito, sei lá, imediata. Tipo ele vê ela num episodio e no outro já estão juntos, tipo e o melhor amigo dele que sempre gostou dela e ele sabia como fica?? Não sei, ao meu ver faltou desenvolvimento aqui nessa parte, principalmente por que ele foi um babaca com o Hee-Youg quatro anos depois. Sério eu fiquei com muita raiva. 
O dorama é baseado no webtoon de mesmo nome de Chon Kye-young, Sendo estrelado por Kim So-hyun (Kim Jojo), Jung Ga-ram (Lee Hee-Young) e Song Kang (Hwang Sun-Oh) e apesar do pouco desenvolvimento do casal em si tinha tudo para ser incrível, NÃO FOSSE AQUELE FINAL – sério, desculpe pela caixa alta – eu estou muito de cara com o final desse dorama, gente eu fiquei tipo??? Pensei “ah tem continuação, sai um episodio por semana é isso” mas não, não tem continuação e não tem nem previsão de quando sai a segunda temporada. 

Mas vocês devem estar se perguntando o porque de todo esse surto.

Acontece que ninguém sabe quem é o criador do aplicativo, apesar de alguns acontecimentos me fazerem desconfiar de alguém, só que no final meio que não era nada daquilo, Jojo se vê novamente entre os dois amigos e a população começa a ir contra o aplicativo devido a toda essa pressão. As pessoas começam a ficar cada vez mais depressiva pelo fato de não fazerem o Love Alarm de alguém tocar, ou seja, ninguém os ama e a coisa começa a ficar tensa. 

A história tem toda uma reviravolta e o ultimo episódio marcaria o desfecho de tudo, o criador seria revelado, a Jojo teria a chance de mudar a decisão que tinha tomado e finalmente ela sabia dos sentimentos de Hee-Young e como o Sun-Oh se sentia de verdade, mas teve esse desfecho?? Não meus amigos, não teve. Sério eu ainda não acredito que terminou daquele jeito, tudo bem entendo que eles queria deixar algo para a segunda temporada, mas sei lá não poderia ter sido de outra forma?

Apesar de tudo isso o dorama é bom e eu super indico, não deixem minha indignação como o final influenciar vocês - rindo de nervoso - assistam e tirem suas próprias conclusões, ele é leve e a história é de fácil entendimento mesmo tendo essas idas e vindas do passado. 

Se você já assistiu me conta aqui o que achou da história e do final, e claro estou aceito indicações de doramas legais para assistir.

[CineMaio]: Fyre - Fiasco no Caribe

06/09/2019
Sinopse - Fascinados pela promessa de um festival luxuoso nas Bahamas, centenas de pessoas compraram pacotes que custavam de 10 a 100 mil dólares com direito a acomodações de luxos, apresentações musicais e as melhores comidas e aventuras. No entanto, ao chegar lá eles se depararam com um terreno ainda em construção e algumas tendas. Do dia para a noite, estavam presos em uma ilha deserta com condições instáveis e mudanças climáticas agressivas.

Titulo: Fyre :Fisco no Caribe (original Netflix)
Data de lançamento: 18 de janeiro de 2019
Temporadas: 01
Episódios: 01 (documentário)
❤❤❤❤❤



O documentário conta como Billy McFarland defraudou cerca de $ 27,4 milhões de dólares de investidores em um marketing de um festival que nunca aconteceu. o Fyre Festival era para ter sido um festival de música em 2017, com parcerias incríveis, marketing impecável e a parceria entre Billy e o rapper Ja Rule, tinha tudo para ser um sucesso mesmo em sua primeira edição.

Você percebe o tipo de pessoa que o Billy é logo nos primeiros dez minutos do documentário, apesar de um gênio do mundo do marketing a índole do cara não é das melhores. Eu nunca vi um documentário com tantos, mas tantos arquivos originais, eles gravaram basicamente TUDO, senão tudo, o que me fez achar no final depois de alguns acontecimentos que ele queria aquilo, que ele queria aquela fama.

O documentário conta com alguns dos maiores influencers dos EUA, e o que mais me chamou a atenção foi no fato de levarmos como lei tudo que um famoso fala, ou o que um influenciador diz. Como se ele estivesse certo e se ele diz que é bom é porque é bom, bem o documentário prova bem o contrário e nos mostra o quão cegos estamos em meio a essa era digital e que precisamos ler e ir atrás as coisas antes de assinar embaixo e investir nosso suado dinheirinho.

Muitas pessoas foram fraudadas nesse festival e alguns ainda brigam na justiça até hoje para ter o dinheiro de volta. Isso só nos mostra que o que vemos na tela do celular nem sempre é a realidade dos fatos e que as vezes você pode estar literalmente comprando gato por lebre.

Eu super indico a todos que queiram ver um pouco como é o outro lado da moeda e ver que nem tudo que as redes sociais nos mostra deve ser levado como verdade absoluta. 

Vocês já assistiram? Se sim me contem aqui o que acharam e se ficaram indignadas tanto quanto eu, e se você ainda não assistiu eu super indico porque vale muito a pena na realidade que vivemos hoje.