Pegadas

by - quinta-feira, maio 28, 2015



Ele só queria andar,
andar simplesmente,
nada mais que isso.
Não era como uma criança que,
ainda engatinhando buscava seus primeiros passos. 
Era velho e cansado, outrora andava,
até mais que o necessário,
caminhava a passos largos,
sem ter a preocupação de parar. 
Mas seu corpo cansado,
sua saúde fragilizada,
o fez parar.
Não como quando queremos relaxar,
esticar os pés no sofá,
seu corpo o fez deitar
sobre uma cama de hospital,
parecia não conseguir mais caminhar com as próprias pernas. 
O tempo foi passando
e sua recuperação era quase imperceptível,
seu corpo não mais respondia as suas vontades,
então ele chorou,
como alguém que perdia mais que o movimento do corpo,
perdia auto-estima,
perdia um pedaço de sua própria vida. 
Admirava o caminhar das pessoas,
a correria das crianças na rua,
era como um telespectador da vida alheia,
seus desejos e vontades,
suas forças foram minando aos poucos, foi se ruindo,
como quando caía um grande império. 
Em passos lentos,
começava a renascer a esperança,
a alegria compartilhada em cada novo movimento,
ainda que devagar,
respirava suspiros de alívio,
em meio a tanta dor, 
tanta desilusão ele conseguiu sorrir,
ainda que por pouco, mas sorriu.


6 comentários

  1. Ai que... triste. Reflexivo, gostei.

    Beijos, Sel | Quinta Gaveta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficamos felizes que tenha gostado, realmente é muito reflexivo, faz a gente pensar em tudo que passamos na vida ou deixamos pensar. Beijos flor ♥

      Excluir
  2. Respostas
    1. Serio Jammy? Vou contar pro Edy o que o poema dele lhe causou :) Beijos

      Excluir
  3. fico muito feliz por essa oportunidade de mostrar um pouco daquilo que gosto de fazer, escrever. Mais feliz por ter uma resposta positiva de quem os lê

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edyyyy você por aqui, viu aproveita e lê os outros por aqui você vai adorar e seu trabalho é incrível!!

      Excluir

@tiposdalu