Um Estranho Na Rua

by - terça-feira, julho 21, 2015


Eu tenho o costume de andar por ai viajando e pisando em nuvens, perdida entre as musicas do Rashid e meus pensamentos, mas isso não faz de mim uma pessoa desligada e que não presta atenção ao que acontece a minha volta, pelo contrário costumo criar historias com os cenários de onde me encontro. Olhar alguém na rua e tentar compreende-la é como tentar fazer uma equação de segundo grau sem nenhuma instrução é definitivamente algo impossível, pois é como dizem por ai "nem tudo que se vê reflete a verdade", veja por mim por exemplo, meus dias são repletos de sorrisos que disfarçam o furacão que destrói tudo aqui por dentro, não que eu seja sempre assim, mas assim como o ano também sou cheia de estações algumas mais duradouras do que outra devo dizer.

Olho para as pessoas na rua e me pergunto o que se passa na cabeça delas, será que assim como eu elas estão preocupadas com o atraso da condução, ou com o fato de que vão levar uma chamada de atenção do chefe por chegarem atrasados aquele dia, alguns são difíceis de decifrar outros você consegue imaginar com facilidade o que se passa na cabeça, aquela moça sentada de frente sorrindo olhando a tela do celular deve provavelmente estar falando com alguém muito importante, um sorrio tão verdadeiro não se da apenas por dar, aquele vem da alma, o moço de paletó olhando para o relógio provavelmente esta atrasado para uma reunião com algum cliente, como eu posso saber? No calor que está fazendo ninguém sairia na rua com um tecido daqueles a não ser que fosse muito importante.

Certa vez fiz uma viagem para muito longe, tão longe que o tempo dentro de um ônibus foi maior do que o no lugar para onde fui, se querem saber, numa dessas paradas da viagem embarcou uma idosa, você deve estar de perguntando o que tem demais, idosos vivem viajando e tudo mais, mas o que me chamou a atenção não foi o fato de ela estar sozinha numa viagem tão longa apesar da idade avança, mas sim o fato do cabelo dela ser roxo, sim eu não estou exagerando era roxo mesmo, desse bem impactante que você percebe de longe, já que foi a primeira coisa que reparei antes dos meus olho se adaptarem a pequena e pálida pessoa a minha frente, uma belíssima cor se que saber minha opinião e eu fiquei pensando, meu Deus o que a levou a pintar o cabelo daquela cor e acreditem ficou muito bonito, incrível com de onde se menos espera se vem as melhores surpresas, isso implica que as gerações não pensam tão diferentes assim e que tudo é uma questão de conversar e não de impor, tenho certeza que ela e a neta devem ter conversado por horas sobre isso, ou pode apenas ter sido um ato de rebeldia pela idade, quem sabe?

Olhar essas pessoas que vem e vão todos os dias  é como se perder em palavras de puro e nenhum pouco lapidado sentimento, são incógnitas diárias sem resolução nossa equação de decimo grau sem nenhuma instrução, se é que isso existe, o que se encaixaria muito bem, as pessoas são incógnita de equações inexistente, que nenhum grande gênio foi capaz de decifrar, a condução não tarda a chegar e todas se vão, cada um segue o seu caminho e seu pensamento e dão lugar a outras e então novos cenários surgem, novas historias e novos porquês, novas equações sem resolução, sem um resultado exato.


"Projeto Escrita Criativa, o tema proposto foi um estranho na rua, a ideia é elaborar um texto sobre os estranhos que diariamente entram e saem de nossas vidas sem que possamos perceber."

8 comentários

  1. Você escreve muito bem, parabéns .. adorei o texto
    http://eesmaltecia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que lindo, obrigada e fico feliz que tenha gostado, seja bem vinda flor, beijos!!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Ah fico muito feliz que tenha gostado pequena flor, beijos!!

      Excluir
  3. É incrível como pessoas desconhecidas nos fazer querer desvendar os mistérios que envolvem suas vidas. Adorei a parte da senhorinha de cabelo colorido.

    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma lindeza mesmo, você precisava ter visto, confesso que fiquei com um pouco de inveja dos cabelos delas, mas quem sabe um dia faço essa loucura, beijos flor!!

      Excluir
  4. lindo texto! parabéns <3
    aliás, adoro idosinhas de cabelo colorido :') hahah
    Um beijo, Lê.

    osbeneficiosdebebercafe.wordpress.com (adoraria se pudesse visitar o blog, é novo e estou tentando me adaptar a tudo isso ainda hahaha D: obrigado!!) <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah fico muito feliz que tenha gostado flor, eu amei o cabelo dela também, fiquei encantada, beijos flor!!

      Excluir

@tiposdalu