Cinco Livros Para a Vida

by - segunda-feira, setembro 14, 2015

Bem a leitura é algo que nos leva a outro mundo, certo? Quem não queria estudar em Hogwarts, morar em Nárnia, passar as ferias no acampamento meio sangue e ser da audácia, acho que todos temos esses sonhos quando estamos lendo. Livros acima de tudo é algo que nos traz sabedoria, inspiração, que nos traz vida e foi pensando nisso que resolvi fazer esse post de Cinco Livros que Todos Deveriam Ler ao Menos Uma Vez na Vida, é eu sei, vocês devem estar pensando só cinco, com milhões e milhões de livros que existem por ai? Bem essa pequena lista consiste em livros que me marcaram, não ó a mim a milhares de pessoas, livros que nos inspiraram e que nos fizeram para e pensar no que era viver, no que esperar da vida e no que fazer por ela. Vamos a nossa listinha.

1 - As Vantagens de Ser Invisível - Stephen Chbosky
Bem quem nunca ouviu falar da divertida historia de um jovem tímido, que conhece dois irmãos e descobre o que é viver, descobre as vantagens de ser invisível, difícil quem não ouviu. Eu indico esse livro, porque nos mostra o drama de um adolescente tentando formar vínculos na escola e tentando fazer amigos, algo meio complicado para alguém que não é descolado, todos alguma vez na vida já passaram por algo assim, a famosa rejeição, tenho certeza que muitos irão se identificar com o drama vivido pelo adolescente Charlie.

Sinopse: As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário. Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo. Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, As vantagens de ser invisível reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela. Elogiado pela crítica e adorado pelos leitores, As vantagens de ser invisível – que foi adaptado para os cinemas com Emma Watson, a Hermione de Harry Potter, e Logan Lerman, de Percy Jackson, no elenco – acaba de ganhar nova reimpressão pela Rocco. Livro de estreia do roteirista Stephen Chbosky, o romance, que vendeu mais de 700 mil exemplares nos EUA desde o lançamento, está de volta ao topo do ranking do The New York Times impulsionado pela adaptação para a telona.

2 - As Virgens Suicidas - Jeffrey Eugenides
Meio perturbador e instigante As Virgens suicidas nos traz uma duvida inquietante sobre o valor familiar, sobre a religião, sobre a estrutura de uma família, faz com que pensemos que aquele velho ditado " as aparências enganam" se tornar mais real do que posamos imaginar, o livro traz o triste e misteriosos suicídio de cinco irmãs de uma distinta família na década de 70, aflora o instinto investigativo do leitor, nos fazendo querer desvendar o mistério que ronda essa família, uma leitura excelente, mas já aviso de ante mão ser uma leitura pesada e que mexe com seu psicológico, mas de uma estrutura maravilhosa.

Sinopse: Num típico subúrbio dos Estados Unidos nos anos 1970, cinco irmãs adolescentes se matam em sequência e sem motivo plausível. A tragédia, ocorrida no seio de uma família que, em oposição aos efeitos já perceptíveis da revolução sexual, vive sob severas restrições morais e religiosas, é narrada pela voz coletiva e fascinada de um grupo de garotos da vizinhança. O coro lírico que então se forma ajuda a dar um tom sui generis a esta fábula da inocência perdida. Adaptado ao cinema por Sofia Coppola, publicado em 34 idiomas e agora em nova tradução, o livro de estreia de Jeffrey Eugenides logo se tornou um cult da literatura norte-americana contemporânea. Não por acaso: essa obra de beleza estranha e arrebatadora, definida pela crítica Michiko Kakutani como “pequena e poderosa ópera no formato inesperado de romance”, revela-se ainda hoje em toda a sua atualidade. 

3 - A Menina que Roubava Livros - Markus Zusak
"Quando a morte conta uma historia, você deve parar para ler." Interessante, não? Você deve estar se perguntando, a morte contando uma historia? Como assim? Calma é isso mesmo que você vai encontrar neste livro, a historia de uma menina que roubava livros e fugia da morte. Uma historia instigante passada durante a segunda guerra mundial, que nos deixa muitas perguntas sem respostas, uma menina que sofre o drama da morte de um irmão, que é deixada pela mãe em uma casa de família, que chega na escola sem saber ler e escrever e que começa a roubar livros para aprender, nos deixa um tanto quanto, impressionados, afinal quem não quer ler uma historia contada pela morte?

Sinopse: A trajetória de Liesel Meminger é contada por uma narradora mórbida, surpreendentemente simpática. Ao perceber que a pequena ladra de livros lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. Traços de uma sobrevivente: a mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História. A Morte, perplexa diante da violência humana, dá um tom leve e divertido à narrativa deste duro confronto entre a infância perdida e a crueldade do mundo adulto, um sucesso absoluto - e raro - de crítica e público. 

4 - O Menino do Pijama Listrado - John Boyne
Uma historia emocionante, que nos traz o preço da lealdade, que nos traz as consequências de nossas escolhas, quando o garoto Bruno recebe a noticia de que terá de se mudar da sua confortável casa em Berlim para uma casa no campo ele não entende bem o por que, mas tudo se dá devido a promoção de seu pai, um nazista, designado a comandar um campo de concentração durante a segunda guerra mundial, o que ninguém imagina é que essa promoção trará serias e grandes mudanças para a vida de todos, um livro que faz com que pensemos se o trabalho esta acima de nossas famílias, de nossos filhos e o mais importante se estamos dispostos s pagar por nossas escolhas.

Sinopse: Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus. Também não faz idéia que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e a mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e para além dela centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. O menino do pijama listrado é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável

5 - A Probabilidade Estatística de Um Amor a Primeira Vista - Jennifer E. Smith
Tá já sei, vocês devem estar pensando, como assim romance? Por que romance? Bem, para começar esse livro não é um romance qualquer e não é só um romance, com um leve toque de humor e drama a autora nos presenteia com uma verdadeira historia de superação, uma historia do tipo que nos faz acreditar que ainda devemos acreditar nas pessoas e no amor, que nos faz pensar o por que de julgar as pessoas antes de conhece-la realmente e que nem sempre tudo é o que parece.

Sinopse: Com uma certa atmosfera de Um dia, mas voltado para o público jovem adulto, A probabilidade estatística do amor à primeira vista é uma história romântica, capaz de conquistar fãs de todas as idades. Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.

É isso ai amores e então gostaram? Já leram algum? Ficaram interessados? Bem só tenho a certeza de que vocês irão gostar desta pequena listinha, repleta de romance, drama, bom humor e acima de tudo superação.

4 comentários

  1. Adorei o post! De todos esses livros eu só não li As virgens suicidas, nunca tinha ouvido falar dele, mas já fiquei loouca para ler!

    Dois Jeitos de Ser

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim flor tenho certeza de que vai ama-lo eu particularmente adoro ele e super indico, beijos!!

      Excluir
  2. As virgens suicidas !!! Achei q ninguém mais conhecia esse livro fantástico. Que bom ver ele por aqui. Um beijoooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amo esse livro acho ele simplesmente surpreendente fico feliz que também goste, beijos flor!

      Excluir

@VENTOSDMAIO