Voltando a Rotina

by - terça-feira, setembro 20, 2016

Digamos que ao pensar nesse tema eu talvez revele um dos meus lados mais sensíveis, o lado que se importa com as pessoas, mais especificamente com meus amigos, ou pessoas que eu considero alguma coisa, seja amigo, colega, pessoa interessante, ou não, enfim. Eu gosto desse lado, não tanto quanto o lado que diz “dane-se as pessoas”, mas gosto.

Em poucos dias fui obrigado a rever meus conceitos com relação à rotina, pois como perceberam, eu comecei a escrever para o blog da minha amiga em período de férias, ou seja, eu tinha um tempo livre né, mas ao mesmo tempo eu parei, sumi por umas algumas semanas, mas nesse tempo sumido eu pude pensar em coisas e aproveitar coisas, rever conceitos, reaproveitar idéias, e enfim, viver sem a preocupação (até por que, sim, eu me importo muito mesmo com a escrita e esse espaço que o blog tem me proporcionado).

No inicio de agosto eu fui obrigado a voltar a estudar, ou seja, recomeçaram minhas aulas da faculdade, e como estudante de jornalismo, por dever moral mesmo, me sinto na obrigação de faltar o primeiro dia, e ir apenas a partir do segundo (não que uma coisa tem a ver com a outra, mas vamos seguir daí) eu consegui finalmente rever amigos que não via a mais de um mês, e outros que não via há pouco tempo, mas sentia tanta saudade quanto, revi professores, pessoas desconhecidas, lugares e etc .

E foram justamente essas pessoas e esses lugares que me fizeram rever a rotina, porém, não sei se posso culpar meu signo, ou minha criação, ou mesmo se isso faz parte do meu eu, mas eu detesto rotina, detesto me acostumar com as coisas, detesto fazer sempre a mesma coisa, eu chamo isso carinhosamente de “ter uma alma agitada”, eu não sou agitado, apenas minha alma, eu tenho muita preguiça, mas não vamos entrar nesse detalhe da minha vida.

E a partir de agora tudo requer um esforço meu de não precisar mudar nada, de manter a rotina, ir pro trabalho, ir pra faculdade, rever meu namorado em fins de semana (não que eu me canse disso, na verdade essa e a única rotina que eu adoro), mas tudo isso e fora algumas coisas que tem acontecido com freqüência, como meu estresse diário e meus chiliques momentâneos e também diários, tudo isso tem sido de grande valor para mim no momento, com as pessoas que eu gosto de estar, fazendo as coisas que eu gosto de fazer, e sendo quem eu gosto de ser, e apesar de odiar rotinas, ter de me acostumar ou me adaptar a esse momento da vida, onde a rotina se torna normal, e vamos vivendo assim, até o momento onde existe a opção de ter grandes mudanças. 

Acho que já me expliquei, e tenho gosto de dizer que vou voltar com textos semanais, e tomara que eu tenha inspiração para isso.


Edy Gomes

4 comentários

  1. Eu gostei tanto deste desabafo revi-me muito nesse texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficamos felizes que tenha se encontrado acredito que de certa forma todos nos encontramos um pouco nele. Beijos!!

      Excluir
  2. Acho que a rotina necessária porém algumas vezes deve ser quebrada. Contraditório? rsrs Mas tudo tem o lado bom e ruim, então as vezes quando não conseguimos nos situar é melhor parar e rever.
    Muito bom o texto, eu agora estou um pouco nessa, retornando após um período sem postar, mas foi devido aos problemas que tive. Estou tentando estabelecer uma rotina que não me massacre e sim que me ajude.bj
    www.pilateandosonhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez o nosso principal erro seja querer voltar a ser o que eramos apos uma crise ou algo do gênero e infelizmente não voltamos nem metade do que já fomos. Fico feliz que tenha gostado e um super beijo!!

      Excluir

@VENTOSDMAIO