{NSE}: Juntos Conquistariam o Mundo

by - terça-feira, novembro 29, 2016

Com os dedos entrelaçados eles estavam prontos para conquistar o mundo, ao menos era o que imaginavam. Para Thomas e Meredith a vida era curta e o mundo pequeno demais para ficarem presos no pequeno condado de Norfolk na Inglaterra o obstáculo maior era deixar para trás família, amigos e todo conforto usufruído ao longo dos anos, mas eles eram jovens recém formados no ensino médio e estavam prontos para partir em busca de seu futuros.

A Partida de Thomas

A manhã estava fria e cinzenta pelo vasto conhecimento que ele tinha de Norfolk o dia seria de muita chuva e frio, o que não era lá muita novidade. Era chegado o grande dia, finalmente ele e Meredith iriam partir para a grande aventura de suas vidas o plano inicial era passar um tempo viajando por Londres, Paris, Amsterdam e Tóquio, como ultima parada Nova York para visitarem as universidades e enfim embarcarem na vida acadêmica. Sua mãe caminhava de um lado para o outro em frente a porta de seu quarto o que já o estava deixando nervoso, ela não era a favor da viagem muito menos de que ele estudasse em Nova York “é tão longe e perigoso Thom” era o que ela repetia todos os dias desde que anunciara a viagem seguido da pergunta “porque essa ideia de viagem agora?” ela apenas olhava para sua mãe e em meio a um sorriso dizia “só quero viver enquanto posso mamãe” e assim foram os dias a chegada de sua partida.

O trem para Londres partia as 08:00, faltava menos de uma hora para que Thomas terminasse de se organizar. Quarenta minutos depois ele estava pronto e com sua mala feita “esta na hora mamãe, vamos?” disse olhando para sua mãe sentada na sala “tem certeza de que é isso que quer querido?” ele apenas assentiu e juntos saíram de casa no velho Volkswagen da família rumo a estação de trem. A chuva prometida começara a cair dificultando a visão pelo caminho, sua mãe começara novamente a discussão de sempre sobre sua viagem eram os mesmo argumentos que ele já estava acostumado a ouvir, “isso não esta certo”, “você deve ficar aqui com sua família”, “o que fizemos para você querer ir embora” mas Thomas já estava acostumado, enquanto sua mãe gritava dentro do carro ele apenas permanecia olhando para fora da janela perdido em pensamentos e imaginando como seria toda essa aventura, a voz de sua mãe estava ficando cada vez mais longe até que uma freada o despertou seguida de uma forte pancada. 

A Partida de Meredith

A manha estava como todas as outras, escura prometendo uma boa chuva, Meredith corria de um lado para o outro dentro do quarto tentando enfiar na mala tudo que “precisava” levar para a viagem, Thom havia dito eu não precisava de tudo isso mas ela queria levar, seu pai já havia perguntado umas três vezes se ela já estava pronta e ela apenas pedia mais cinco minutos. O trem para Londres partia as 08:00, faltava pouco mais de uma hora para partida e ela ainda não havia conseguido falar com Thomas, “qual é Thom, cada você?” era o que ela dizia tentando falar cm ele novamente. Enfim estava pronta e animada para partir, seguir para sua grande aventura, seu pai a esperava na porta da sala triste e chateado ao mesmo tempo apesar de no fim aceitarem sua partida não era bem o que eles queriam para sua única filha.

O caminho que deveria ser rápido e calmo acabou por se tornar um transtorno um acidente havia acontecido na estrada devido a forte chuva que caia, um carro entrara em baixo de um caminhão de carga que havia atravessado a estrada. “Desse jeito não vamos chegar a tempo” pensou Meredith enquanto tentava ligar para Thomas novamente, como o transito parado ela puxou as pernas sobre o banco e ficou olhando a movimentação do acidente foi nesse instante que reconheceu o carro “não pode ser” falou ela saindo o mais rápido que podia do carro, correu em meio a chuva e multidão de pessoas que estava a se formar em volta do acidente. Era o carro da mãe de Thomas. “Thomas?!” gritou ela, “Thom cadê você?” ela já estava entrando em desespero a mão de seu pai alcançou seu ombro ele estava agora assustado “querida, ele esta ali” ela olhou para o lado e viu um Thomas sentado no chão com a cabeça entra os joelhos “Thom!” ela correu ao encontro dele e ambos se abraçaram ao choro por longos minutos “Mery, minha mãe...ela se foi” disse ele em meio as lagrimas que insistiam em cair. Aquele era o fim.

"Com os dedos entrelaçados eles estavam prontos para conquistar o mundo, o trem para Londres partia as 08:00 em ponto, mas ele iria mais vazio agora, com dois passageiros a menos, as aventuras, o mundo ficaria para depois, aquela viagem para Londres, Tóquio, Amsterdam, Paris e Nova York ficaria para uma outra hora, para um outro ano."

Outros Escritos : Matando Vespas | Bela Psicose

2 comentários

  1. Fiquei tão apreensiva lendo seu texto, parabéns pela escrita, estou seguindo seu blog.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada moça e fico feliz que tenha gostado. Um beijo!

      Excluir

@tiposdalu