Vamos Falar de Stranger Things

by - 30 novembro

Eu já devo ter falado inúmeras vezes por aqui o quanto eu sou apaixonada por fantasia e o quão difícil é abrir a mente para outros gêneros. Eu não sou o tipo de pessoa que tem uma princesa da Disney preferida e se você me perguntar qual prefiro entre Marvel e DC eu com toda certeza lhe direi que prefiro uma porção de bacon com muito queijo e uma coca bem gelada (risos a parte) sabem como é nada contra, só não faz muito lá o meu estilo. Depois de um tempo analisando todo meu arcabolço eu cheguei a conclusão de que precisava de teorias novas na minha pequena jornada pelo mundo nerd e nada melhor que ficção cientifica para dar o ponta pé inicial na mudança.

Quando a série foi lançada em 2016 no Netflix eu até assisti, não nego, afinal o peixe foi vendido tão bem que parecia mais uma produção Steven Spielberg, mas a experiencia não foi legal e acabou não rolando aquela química pela série assim como rolou com The Shannara Chronicles (que é assunto para outro post) foi então que as piadinhas do tipo "assiste de novo, pois assistiu errado" começaram. Acho que minha maior dificuldade de aceitação na época foi que só se falava nisso e algo não ia para frente, para ser sincera eu já estava saturada de tanto ouvir falar de Stranger Things, pode parecer clichê mais isso acontece comigo as vezes um exemplo clássico na minha vida é "A Culpa é das Estrelas" ouvi falar tanto, ouvi tanto spoiler que acabei por pegar ranço, resultado nunca vi o filme ou li o livro (e nem quero). Mas depois de prometer a um amigo que iria dar uma nova change a série resolvi trazer para vez como foi essa "re"experiencia.
A série se passa na década de 1980, e é altamente tematizada pelos elementos culturais da época alem de conter uma trilha sonora espetacular para quem assim como eu, curte os clássicos. Criada, escrita, dirigida e co-executiva produzida pelos irmãos Matt e Ross Duffer a série conta com inúmeras referências à obras de Steven Spielberg, John Carpenter e Stephen King, os pais e mestres do terror e da ficção cientifica.

Sinopse - "A série se passa na cidade rural fictícia de Hawkins, em Indiana, nos Estados Unidos, durante a década de 1980. O Laboratório Nacional de Hawkins, nas proximidades, ostensivamente realiza pesquisas científicas para o Departamento de Energia dos Estados Unidos, mas, secretamente, realiza experimentos paranormais e sobrenaturais, incluindo experimentos que envolvem pessoas em testes humanos, que começam a afetar os moradores inconscientes de Hawkins de maneiras calamitosas."
1ª Temporada - "Em novembro de 1983, na pequena cidade de Hawkins, Indiana, um garoto de 12 anos, Will Byers desaparece misteriosamente. A mãe de Will, Joyce, torna-se frenética e tenta encontrar Will, enquanto o chefe de polícia Jim Hopper começa a investigar, assim como os amigos de Will: Mike, Dustin e Lucas. Uma menina psicocinética que sabe o paradeiro de Will é encontrada pelos garotos. À medida que eles descobrem a verdade, uma sinistra agência do governo tenta encobri-los, enquanto uma força mais insidiosa espreita logo abaixo da superfície."

Ok eu confesso a série me conquistou, não que eu tenha ficado viciada e que saiba dizer tudo sobre a série e seus atores, mas ela é gostosa de se assistir e acompanhar. A primeira temporada é empolgante até de mais a forma como os personagens foram desenvolvidos me encantava a cada episodio e não tinha como não se apaixonar por aquelas crianças. De todos as produções de ficção científica que já assisti essa é uma melhores estruturas e o que me encantou foi o simples fato de o ponto principal não ser um romance colegial adolescente, foi uma super jogada ter com peonagens principais crianças, não que não tenha romance ou todo aquele clichê com o qual já estamos acostumados, mas esse não é o foco da série.
A elaboração dos monstros do mundo invertido são sensacionais e acreditem tem lá seus momentos assustadores (ainda mais se você estiver assistindo no escuro de madrugada e a luz do nada acende quando você sabe que o Demagogo se comunica através da eletricidade, se eu me assustei? Imagina) outra coisa que gostei bastante ao longo de minha maratona foi como os fatos foram sendo descobertos por nossos personagens, tudo na medida certa, sem informação de mais ou de menos e claro nada de aba aberto no final, tudo muito bem explicado e aquele ponto chave que faz com que você queira ver a próxima temporada.
2ª Temporada - "Um ano após os eventos do desaparecimento de Will, o garoto voltou para casa e para a companhia de seus amigos, mas ainda está conectado ao Mundo Invertido. Mesmo depois de tanto tempo, a pequena cidade de Hawkins, Indiana, não está completamente à salvo e não demora muito até que fragmentos do Mundo Invertido façam seu caminho até eles novamente."

Eu estava em ponto de bala pronta para mais uma temporada sensacional da série até que...levei um balde d'água gelada na cabeça, quando começou a desenrolar a segunda temporada eu fiquei tipo "o quê?" eu fiquei muito irritada com o paradeiro da série, não que não tenha sido boa mas para falar bem a verdade os únicos episódios empolgantes da temporada foram os dois primeiros e os dois últimos (shit) o fato de Mike ter se tornado um "nada" se a Eleven me deixou revoltada sendo ele um personagem muito importante para a série.

Gostei muito de ver que o foco era realmente os garotos e todo o seu trabalho para derrubar o "Monstro das Sombras" o Dustin e o Lucas tiveram um imponência muito grande nessa segunda parte dando destaque a seus personagens e mostrando o quão fortes eles podem ser, o nicho adolescente Steve, Nacy e Jonathan também mostraram que podem ser uteis nessa. O desenrolar da historia foi boa, mas o paradeiro no meio da temporada e o pouco aproveitamento da Eleven foi o que me deixou chateada, convenhamos a menina é maravilhosa, tem um poder enorme, pode salvar todos molezinha, mas...quase não aparece na temporada.

O final foi mais do que o esperado, acreditem, não achei que desenrolaria daquela forma e eu queria deixar meu enormes parabéns a equipe de criação por esse mostro digno de Oscar aqui abaixo.
Sim eu me encantei com serie no fim das contas (confesso) não que esteja viciada e que não viva sem, mas tem valido a pena acompanhar, já estou no aguardo da 3º temporada que por sinal ainda não tem nenhuma previsão de estreia, mas li boatos de que a série terá mais de cinco temporadas então estou sossegada já que a maioria das séries que me encanto são canceladas (hahaha). No fim ficção cientifica é um a boa pedida, desde que bem produzida, agora é esperar e rezar para que nossos baby's favoritos se desenvolvam ainda mais nas temporadas que estão vindo por ai e claro implorar aos céus para que não estraguem a serie. E vocês o que acharam da série? Me contem suas experiencia e se tiveram séries para me indicar estou super aceitando.

You May Also Like

3 comentários

  1. É sempre bom a gente sair um pouquinho da nossa zona de conforto para abrir novos horizontes. Foi o meu caso também com Stranger Things, é muito, muito raro mesmo eu me apegar a uma série, e quando estreou ST eu me vi assistindo a primeira temporada inteira em dois dias. Pensei em não assistir, justamente por que eu sou igual a você, pego ranço quando eu ouça falar demais sobre certo assunto. A Culpa é das Estrelas é um exemplo disso na minha vida também.
    Eu gostei muito do seu post, ainda não assisti a segunda temporada e agora já sei o que esperar :) Também não sou viciada, mas é bom pra passar o tempo.
    Beijo, www.apenasleiteepimenta.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sair da zona de conforto é sempre um desafio imenso e para ser sincera eu estou adorando isso, realmente ST me surpreendeu bastante ao lingo dessas duas temporadas, não sei o que esperar da terceira mas sem duvida vou acompanhar pois se tornou algo gostoso de passar o tempo. Beijos moça.

      Excluir
  2. Eu tive algo parecido com você com relação a série. Quando lançou, todo mundo só falava nela e tals. Ai eu falei: Não vou assistir. Porque sou dessas. Ai quando estava perto de sair a segunda temporada eu vi uma entrevista da Mille e achei ela super gente boa ai falei: Vou ver esse troço. E eu amei. Vi as duas temporadas em cerca de cinco dias. Mal vejo a hora de lançar a terceira temporada. Espero ver novos "amigos" da eleven.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir