Me Sinto Em Um Voo Turbulento e Sem Fim

27/12/2018
A verdade é que não sei mais quem eu sou, logo eu uma pessoa tão decidida. Tentei ser tanto o que queriam que me perdi em meio a emaranhados de máscaras e sorrisos falsos, demorei para perceber que não servia para levar uma vida falsa. Tarde demais...talvez. Sinto que não tenho mais tempo para estar perdida, o tempo está correndo e me sinto ficando para trás em todos os sentidos. Estou sozinha. No escuro. Sufocando. Quanto mais tento preencher mais vazio vai ficando. Quanto mais me dizem que não tenho idade para isso mais presa em mim me sinto. É como se o mundo estivesse me calando. Ele está. Sinto que não posso confiar em ninguém. Não devo. Nem ao menos em eu mesma, não sirvo mais pra isso. Quanto mais eu tento seguir em frente, mais tenho convicção de que estou fazendo tudo errado, de que não estou no caminho certo e de que tudo que tenho planejado em mente não passarão de sonhos não realizados num futuro não muito distante. 

Estou ausente de mim já faz um tempo. Meses. A verdade é que ainda não me recuperei daquela etapa em que tudo parecia o fim para mim, aqui dentro algo mudou profundamente e não me sinto mais a mesma. Algumas coisas nunca superarmos, acredite. Algumas cicatrizes são para sempre. E sempre. Se sentir sozinha e solitária é um caminho sem volta, quanto mais caminho para o vazio mais tenho certeza que estou indo em direção ao abismo que me tornei. Frio e sem fim. Tenho saudades de mim, de um "eu" que não voltarei mais a ser. No fim tudo não passa de mera melancolia, ou apenas de palavras jogadas a esmo na madrugada. A verdade? Me perdi e não quero mais voltar.

Não há mais paz em meus dias. Me sinto em um voo turbulento e sem fim. Essa tem sido minha vida. Tudo anda cada vez mais complicado, mais estranho e aquela força de vontade que achei que havia recuperado esvaiu-se de mim com dente-de-leão ao vento. O fim se aproxima, posso sentir, só venho me perguntando se serei capaz de me levantar, de tentar mais uma vez, de acreditar em mim de verdade enquanto todos os outros fingem acreditar. Eles não acreditam. Eles não me enganam. Tenho passado a noite vagando em meio a pensamentos insanos e descabíveis, tenho passado mais tempo sonhando com um futuro imaginário do que construindo um de verdade. Não sei mais o que é amar. Esse é outro fato, a tempos que não sei o que é me interessar por alguém, simplesmente não me vejo mais fazendo isso, estou tão presa em mim que tudo passa despercebido.

Tenho usado muitos pontos finais. Como agora por exemplo, mas venho tentando colocar um fim em algumas coisas que se passam por aqui, mas sempre surge uma nova frase e o ciclo recomeça. Circulo vicioso esse. Entenda eu não sou uma pessoa fácil, nunca fui, só estou em um nível mais complicado, um nível sem entendimento até mesmo por mim. Nem o fim de ano é mais o mesmo então por que eu seria? Aliás, quando que o natal se tornou um dia comum? Essa é uma boa questão, mas em fim, sigo sem expectativas de resolver tudo isso, mas sigo e por enquanto é isso que importa, isso é o mais importante, ainda não me deixei cair.

0 comentários:

Postar um comentário