00:27

01/01/2019
Pois bem o que posso dizer desse 2018 que aos poucos foi embora? Bem não quero desmerecê-lo mas também não tenho muito do que me vangloriar.

Foi um ano intenso.

E como devo dizer, nunca pensei que no auge dos meus vinte e seis anos eu me sentiria tão perdida, tão sem rumo e sem total noção de passo dar a seguir. Esse segundo semestre me derrubou, ou fui eu quem o derrubei? Não sei em que momento isso aconteceu. Eu ri. Ri muito durante esse ano. Chorei. Chorei de raiva. Chorei de medo. Chorei de solidão. Chorei muito. Me arrependi de certas decisões e de outras nem tanto. Voltei a confiar e cai de novo, percebi mais uma vez que algumas pessoas não merecem segundas chances. Vi meus amigos irem embora e fiquei feliz por eles. Me afastei do que mais amava, a escrita, encontrei outra eu na fotografia mas me perdi dela também ao longo do caminho.

Eu me perdi muito em 2018.

Eu acho que já deu para perceber levando em consideração que venho dizendo muito isso. Mas a verdade é que eu não queria apenas vir aqui e jogar palavras de gratidão e crescimento com se esse ano que chegou ao fim tivesse me tornado uma pessoa melhor, pois...eu acho que não fez. Bem eu acho. Conheci o universo norueguês com Skam e bem me entreguei de corpo e alma. livet er nå. Li poucos livros, assisti poucos filmes, desisti de muitas séries, me vi desistir de tudo que me completava, de tudo que me tornava apenas...eu. Me deparei com o universo coreano, depois de tanto reclamar, me vi sentada por horas assistindo K-dramas com mais ilusão que princesas das Disney e amei. Me entreguei de mente e alma as palavras do BTS, é minha gente eu virei K-poper, melhor eu virei Army. Coréia um dia te conhecerei de perto. Me vi lutando mesmo a beira do abismo, no fundo, mas bem no fundo ainda havia luz. Eu cresci. E nem tanto também, deixei me abater, preferi desistir e simplesmente me manter na rotina que vem me consumindo.

2018 foi um ano intenso.

Acho que quando fizer 50 anos ainda direi isso, um não de revelações, percebi que não sou forte como sempre pensei ser e que definitivamente estou sozinha, obrigada ano por me mostrar isso. Não que seja ruim afina estar sozinho nem sempre é no mal sentido, refletir é a melhor parte. Para 2019 eu não sei bem o que o que pedir, dá para pedir?

A verdade é que não sei o que esperar.

Nem quero, se tem uma coisa que aprendi em 2018 é á não criar expectativas, olha ai não dá mais para dizer que não aprendi nada no ano que passou. Pretendo continuar com o blog e com as redes sociais. Pretendo a fotografar, pretendo me aprofundar no universo coreano ainda mais e quem sabe FINALMENTE estudar inglês, mas vou ficar no no "pretendo" por enquanto. Vou sempre agradecer a todos que me acompanham por aqui ou nas redes sociais.

Obrigada por tirem um tempo para mim.

Coisa que eu deveria fazer, mas minha mente não para, ela tem vivido no modo 24/7 já faz um tempo. Obrigada, por serem minha luz quando eu mesma me apaguei, mas anda sigo mesmo que no escuro. Que 2019 traga coisas boas, novas conquistas como todos desejam que seja realmente um ao diferente que seja o ano.

Happy new year baby's.

Um comentário:

  1. 2018 foi intenso mesmo, diria que tive muitos altos e baixos, me vi super chateada por todas as metas que não cumpri, mas vejo que 2019 será um ano de renovação e podemos optar em encará-lo de forma mais leve <3 Um beijo Colorindo Nuvens

    ResponderExcluir